Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXV

Saúde 200 voluntarios da Universidade de Coimbra fazem vigilância epidemiológica da COVID-19

27-01-2021

Cerca de 200 voluntários da Universidade de Coimbra, na sua maioria finalistas das Faculdade de Medicina e de Farmácia, estão a colaborar no apoio à vigilância epidemiológica no âmbito da COVID-19, na Região Centro do País. A informação foi adiantada ao Ensino Magazine pela academia.

De acordo com a Universidade de Coimbra, “esta bolsa de voluntários, dinamizada em resposta às necessidades dos serviços de saúde, teve em consideração a atual situação epidemiológica e os constrangimentos causados pelo aumento exponencial de casos registados nas últimas semanas”.

Amilcar Falcão, reitor da Universidade de Coimbra, citado na nota enviada ao Ensino Magazine, revela que “nestes tempos de incerteza, a UC tem feito tudo o que está ao seu alcance para contribuir para o esforço nacional no combate à pandemia. O envolvimento destes voluntários que, de forma generosa, vão participar na tarefa de vigilância epidemiológica é mais uma prova do envolvimento da comunidade da Universidade de Coimbra nesta causa”.

O reitor acrescenta que a Universidade está “sempre disponível a colaborar com as autoridades de saúde no combate à pandemia, como é exemplo o Laboratório de Análises Clínicas da UC, que já realizou dezenas de milhar de testes de diagnóstico da COVID-19 desde abril do ano passado. De igual forma, através da investigação e na inovação, agregadas na plataforma UC Against Covid-19, queremos continuar a contribuir com o nosso conhecimento para a resolução dos problemas criados pela pandemia nas mais diversas áreas”.

Este serviço de voluntariado está a ser feito em colaboração com o Departamento de Saúde Pública da Administração Regional de Saúde do Centro (ARS Centro). Os voluntários mobilizados pela Universidade de Coimbra (incluindo também docentes, investigadores e membros do corpo técnico) vão apoiar a realização de inquéritos epidemiológicos, sob a gestão e supervisão de médicos de saúde pública, sendo o seu contributo essencial para cortar cadeias de transmissão da COVID-19.

Respondendo ao apelo efetuado, a bolsa de voluntários da Universidade de Coimbra foi formada – em articulação com as direções da Faculdade de Medicina, da Faculdade de Farmácia, do Centro de Neurociências e Biologia Celular e do Instituto de Investigação Clínica e Biomédica de Coimbra da UC – e colocada ao dispor das autoridades de saúde em menos de 72 horas, estando grande parte dos voluntários em formação específica e a prestar já apoio a diversas unidades de saúde pública da Região Centro.

Citado na mesma nota, João Pedro Pimentel, diretor do Departamento de Saúde Pública da Administração Regional de Saúde do Centro, vê a constituição desta bolsa de voluntários da Universidade de Coimbra como uma "mais-valia que irá certamente ajudar a optimizar a vigilância epidemiológica, ao juntarem-se às dezenas/centenas de profissionais que estão no terreno, procurando com sua ação  a interrupção das cadeias de transmissão, com vista à diminuição do número de  novos casos de COVID-19  e à redução da intensa procura dos serviços de urgência e internamento dos hospitais”.

“Este género de relação institucional entre a ARS Centro  e a Universidade de Coimbra não é inédito,  salientando-se antes  um  conjunto acões  comuns que vem sendo desenvolvidas  em prol da saúde da comunidade", conclui.

 
Voltar