Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXII

Óbito Reitor da UBI sublinha o papel de Melo Gonçalves, um dos mais carismáticos da academia 06-01-2021

Carlos Alberto Melo Gonçalves, chefe do gabinete de apoio ao Reitor da Universidade da Beira Interior faleceu, no passado dia 2 de janeiro, informou a UBI em nota enviada ao Ensino Magazine. Melo Gonçalves era o funcionário mais antigo da UBI e um dos mais carismáticos. Foi diretor dos Serviços Académicos entre 1990 e 2014, tendo sido também o criador da Associação de Antigos Estudantes Universitários da Beira Interior (AUBI) e antigo presidente da Direção. Nas cerimónias solenes de aniversário era quem conduzia a sessão.

António Fidalgo, reitor da Universidade, recorda Melo Gonçalves como alguém "que viveu para a universidade que ajudou a fundar. Tinha 65 anos de idade e 46 anos de serviço à Universidade da Beira Interior. Foi ele que, em finais de 1974, matriculou os 143 primeiros alunos do Instituto Politécnico da Covilhã, sendo ele também um desses alunos. Era assim o funcionário mais antigo da Universidade”, diz.

Citado na mesma nota, o reitor da academia reforça a ideia de que “o Dr. Melo viveu para a Universidade que ajudou a fundar. Como Diretor dos Serviços Académicos, como Chefe do Gabinete de Apoio ao Reitor, como presidente da Associação dos Antigos Alunos, marcou decisivamente a vida da Universidade. A sua dedicação à UBI foi única”.

O Reitor da UBI sublinha que “há três anos que lutava com uma doença oncológica. Mesmo assolado pela doença continuou sempre a trabalhar dentro e fora de horas. Era um estoico que superava a dor e se concentrava no trabalho”.

“A UBI é o que é graças também ao labor intenso e ao contributo permanente do Dr. Melo. É imensa a gratidão por esse contributo. Cabe-nos agora a tarefa e o dever de prosseguir o seu trabalho em prol de uma UBI maior e mais forte”, reitera.

Nascido em Gaia, Belmonte, Melo Gonçalves ingressou no então Instituto Politécnico da Covilhã em 1974, exercendo funções nas carreiras auxiliar e administrativa, transitando posteriormente para o Instituto Universitário da Beira Interior, após a sua criação. Bacharel em Administração e Contabilidade (1979, IPC), viria a licenciar-se em Gestão de Empresas, nesta instituição, em 1982, concorrendo posteriormente à carreira Técnica Superior, na qual ingressou, em 1982.

Foi nomeado Diretor dos Serviços Académicos, em comissão de serviço, em 1990, permanecendo no cargo até 2014, ano em que é nomeado Chefe de Gabinete do Reitor.

No âmbito dos Serviços Académicos desenvolveu, entre outras, as seguintes atividades: elaboração de estudos, projetos, pareceres e informações diversas a solicitação do Reitor ou de sua própria iniciativa, relativas a assuntos dos serviços. Destaca-se, em 1984, a proposta de informatização dos serviços, permitindo a sua desburocratização e a correspondente funcionalidade e racionalização, com a criação de uma estrutura leve e de reduzida dimensão, e a elaboração do documento "Estrutura e Funcionamento - Atribuições e Competências", relativo ao funcionamento dos serviços. Promoveu a certificação global do processo de "Gestão Académica", no âmbito da UBI, a qual viria a ser certificada pela SGS em julho de 2008 pela norma ISO 9001:2000. Desempenhou funções no Conselho Pedagógico e Senado, deu apoio ao Conselho Científico e assegurou o secretariado dos júris e concursos da carreira docente universitária na UBI e das provas académicas; apresentou, no âmbito do Simplex 2009, propostas no âmbito dos serviços, tendo em vista a continuação da otimização dos meios.

Foi nomeado pelo Reitor para Comissões diversas, entre as quais a Comissão para o Projeto VIDA, a Comissão para a elaboração dos Estatutos da UBI (1989), Comissões para elaboração de propostas de criação de novos cursos, mestrados e doutoramentos e respetiva adequação para o processo de Bolonha.

Integrou diversas associações, entre as quais a AUBI - Associação de Antigos Estudantes Universitários da Beira Interior, cuja criação dinamizou e de que foi presidente da Direção; a ADEBI - Associação para o Estudo e Defesa do Ambiente e da Qualidade de Vida na Beira Interior, cuja criação dinamizou e de que foi Secretário; o Orfeão/Conservatório Regional de Música da Covilhã, tendo sido Presidente do Conselho Fiscal e das Associações de Pais das Escolas Pêro da Covilhã e Quinta das Palmeiras.

EM com Rafael Mangana
UrbietOrbi
UBI
 
Voltar