Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXIII

Energias renováveis Évora participa na maior central flutuante do país 08-07-2021

A Cátedra Energias Renováveis da Universidade de Évora CER-UÉ é responsável pelas especificações técnicas da maior Central Flutuante do país, instalada em Cuba. Segundo o Ensino Magazine apurou, a a Central Flutuante de Cuba-Este tem mais de 3 mil painéis e ocupa uma área com um hectare, apresentando uma potência instalada de 1 MW. Megawatt o que equivale a 1.000 quilowatts ou 1.000.000 watts. 

De acordo com a Universidade, “a associação da produção fotovoltaica flutuante aos sistemas de regadio surge como uma interessante simbiose em que a produção elétrica acompanha as necessidades de bombagem e beneficia ambos os sistemas com ganhos de eficiência hídrica e energética.

Isso mesmo explica Luís Fialho, investigador da CER-UÉ, na nota enviada pela instituição universitária à nossa redação. “A redução de evaporação e a não utilização de superfícies terrestres são outras das vantagens importantes associadas a esta tecnologia inovador”, acrescenta.

Esta Central flutuante de energia solar alimenta diretamente a Estação Elevatória Cuba-Este e permite descarbonizar grande parte das necessidades energéticas associadas à bombagem de alta-potência com um custo de eletricidade inferior à média do mercado nacional.

Atendendo a estas caraterísticas e num momento em que se antecipa para setembro um leilão nacional de produção solar dirigido exclusivamente para os sistemas flutuantes, a Universidade de Évora apresentou uma linha de investigação sobre sistemas fotovoltaicos flutuantes no webinar "Fotovoltaico Flutuante: Oportunidades e Desafios", que contou com a participação do Secretário de Estado Adjunto e da Energia, João Galamba, do Secretário de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Rural, Rui Martinho.

Criada em 2010, a Cátedra Energias Renováveis da Universidade de Évora tem como missão o desenvolvimento de soluções tecnológicas e aplicações da energia solar para a descarbonização de diferentes setores da economia: indústria e agricultura, geração elétrica, transportes ou comunidades. Com importantes competências no domínio da ótica de concentração solar, a CER-UÉ lidera a INIESC – Infraestrutura Nacional de Investigação em Energia Solar de Concentração que, em parceria com o LNEG – Laboratório Nacional de Energia e Geologia I.P., visa o uso e desenvolvimento de tecnologias de concentração solar e de armazenamento de energia, de modo a potenciar o contributo da energia solar para a Transição Energética.

 
Voltar