Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXIII

FCT Évora lidera quatro projetos de investigação

22-09-2021

A Universidade de Évora (UÉ) lidera 4 novos projetos no âmbito do Concurso FCT de Projetos de IC&DT em Todos os Domínios Científicos. A informação veiculada ao Ensino Magazine por aquela instituição universitária revela ainda que a UÉ participa em mais três.

Os resultados foram recentemente conhecidos e conferem à Universidade de Évora um orçamento na ordem dos 500 mil euros.

Segundo a Universidade de Évora, o Laboratório HERCULES acolhe o maior número de projetos aprovados na instituição (3), a saber: “ROADMAP - Research On Antonio De Holanda Miniatures Artistic Production”, coordenado por Catarina Miguel e conta com um orçamento a rondar os 250 mil euros; “PP-nGLASS” - An Interdisciplinary study of the impact of the Phoenician-Punic natron glasstrade in Iberian communities, coordenado por Mafalda Costa do mesmo Laboratório; e "Eco-STONE PROTEC"- Eco-friendly superhydrophobic hybrid coatings for STONE PROTECtion, conta coma coordenação do investigador Pedro Barrulas.

Já o Instituto Mediterrâneo para a Agricultura, Ambiente e Desenvolvimento da Universidade de Évora (MED) lidera o projeto “NemaWAARS” - Amotif to unveil mechanisms of parasitism gene regulation in the pinewood nematode as a target for disease control and plant resistance”, coordenado pela investigadora Margarida Espada.

Na nota enviada à nossa redação é referido que a Universidade de Évora está envolvida em mais três projetos: o“FYT-ID - Fifty years of teaching: factors of change and intergenerational dialogues", coordenado na UÉ por Maria Assunção Folque, investigadora do Centro de Investigação em Educação e Psicologia; “COMMEMORtis - What survives after death? Parish communities and death commemoration strategies in the medieval city”, coordenado na UÉ por Hermínia Vilar,investigadora no Centro Interdisciplinar de História, Cultura e Sociedades (CIDEHUS); e “LouMu - Muography as a new tool for geophysics” que vai contar com a coordenação na UÉ pelo investigador do Instituto de Ciências da Terra, Mourad Bezzeghoud.

 
Voltar