Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXV

Politécnico de Setúbal Requalificar profissionais em curso

24-01-2022

O Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) deu início esta semana à 2ª edição do programa UPskill, uma iniciativa nacional que visa requalificar profissionais para a área das Tecnologias de Informação e Comunicação.
Em nota enviada ao Ensino Magazine, a instituição revela que recebeu, nesta fase, 30 formandos que vão frequentar cursos nas áreas de Outsystems e NET, em resposta às necessidades identificadas pela empresa Unipartner IT Services, estando ainda previstas outras ações em SAP e Appian com início até março.
Citado na mesma nota, Carlos Mata, vice-presidente com o pelouro da Empregabilidade, revela que o programa UPskill é uma “iniciativa nacional de relevo” perfeitamente alinhada com a missão e estratégia da do IPS, “enquanto promotor da formação ao longo da vida, proporcionando oportunidades de qualificação em idade adulta que visam o desenvolvimento de novas competências, a evolução profissional, a descoberta de outros rumos ou até mesmo a realização de projetos de vida que ficaram suspensos, e da criação de cursos que respondem às necessidades das empresas da região”.
Os formandos são maioritariamente residentes do distrito de Setúbal e titulares do 12.º ano ou equivalente e licenciatura.
Os cursos, com uma duração estimada de seis meses em ambiente letivo, contemplam ainda três meses de formação em contexto real de trabalho nas empresas aderentes ao programa, estando prevista a contratação de, pelo menos, 80 por cento dos novos recursos humanos qualificados, mediante uma remuneração mínima de 1 200 euros mensais. Durante a formação teórica e a formação em contexto real de trabalho, os formandos recebem uma bolsa equivalente ao salário mínimo nacional acrescida do subsídio de alimentação.
O programa UPskill, do qual o IPS é parceiro desde a primeira hora, surgiu para dar resposta à crescente procura de talento digital por parte das empresas e como contributo para o aumento da competitividade do País, resultando de uma parceria entre a Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações (APDC), o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) e o Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP).
As formações, ministradas em vários instituições de ensino superior a nível nacional, dirigem-se a quem está em situação de desemprego ou queira tentar um novo rumo profissional nesta área de grande carência de recursos humanos para a generalidade das empresas em processo de transformação digital. A Área Metropolitana de Lisboa, onde se concentra o maior número de formandos, é assegurada pelo IPS e também pelo ISCTE.

 
Voltar