Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXIII

Bolsas Women | Emerging Leaders Está aí a segunda edição 26-04-2021

O Santander, através do Santander Universidades e em parceria com a London School of Economics, acaba de lançar a 2ª edição das Bolsas Women | Emerging Leaders – LSE, com o objetivo de oferecer uma formação de elevada qualidade a mulheres que possuam entre 5 a 12 anos de carreira e aspirem a tornar-se líderes, independentemente do setor profissional.
Em nota enviada ao Ensino Magazine, o Santander Universidades explica que o objetivo deste programa de 7 semanas é fomentar o potencial das novas gerações de mulheres líderes, dotando-as de formação, ferramentas e capacidade de negociação que as ajudem a ser mais influentes, persuasivas e efetivas nos seus futuros cargos de direção.
O programa possui 125 bolsas e é ministrado pela LSE, uma das mais prestigiadas universidades do mundo, amplamente reconhecida pela inovação e liderança. As participantes recebem formação online em inglês, adquirindo competências básicas para serem futuras líderes, em matérias como estratégias de negociação, tendências, assim como táticas avançadas de negociação. Além disso, as bolseiras aprenderão a analisar e conduzir negociações, a explorar estratégias de resolução de conflitos e a aperfeiçoar as suas capacidades de comunicação.
Estas bolsas são uma oportunidade única para 125 mulheres de diversas regiões e contextos profissionais partilharem experiências em contextos de trabalho similares e envolverem-se numa importante rede de contactos após o fim do programa.
As candidaturas decorrem até ao dia 16 de junho e devem ser efetuadas em https://www.becas-santander.com/pt/program/women-emerging-leaders-london-school-of-economics. O curso inicia-se a 6 de outubro e termina a 23 de novembro de 2021. As candidatas devem ter nacionalidade ou ser residentes em países como Portugal, Espanha, Reino Unido, Alemanha, Polónia, EUA, Argentina, Brasil, Colômbia, Chile, Uruguai, México e Peru.
Esta iniciativa deriva do forte compromisso do Banco Santander com a igualdade de género em todos os mercados em que opera, promovendo o empoderamento de mulheres com talento, posicionando o Santander entre o top 10 das empresas do 2021 Bloomberg Gender Equality Index. O Santander, signatário dos Women’s Empowerment Principles das Nações Unidas, possui 40% de mulheres em cargos de liderança, um valor que ultrapassa em larga escala a representatividade feminina em outras empresas de Espanha e da Europa. O Banco tem como objetivo possuir 30% de mulheres na alta direção até 2025.

Freepik
 
Voltar