Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXV

Politécnico Politécnico de Setúbal faz diagnóstico do setor do vinho

13-01-2023

O Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) promove, no próximo dia 19 de janeiro, na Biblioteca Municipal de Palmela, pelas 10H00, um simpósio sobre o “Futuro do setor vitivinícola na Península de Setúbal”, disse ao Ensino Magazine aquela instituição.

De acordo com o IPS, a "iniciativa surge como o culminar do projeto RoadWine, que se propôs fazer um diagnóstico e respetivo roteiro estratégico da vitivinicultura neste território.

A sessão de abertura contará com a presença de Luísa Carvalho, vice-presidente do IPS,  sendo posteriormente feita a divulgação de resultados do projeto,pela sua coordenadora, Teresa Costa, docente da Escola de Ciências Empresariais (ESCE/IPS). Ao longo do simpósio irão intervir Sónia Vieira, da organização ViniPortugal, que gere a Marca Wines of Portugal, Mário Cravidão, da consultora de marketing Brandir, Natália Henriques, da ADREPES - Associação de Desenvolvimento Regional da Península de Setúbal, e de Ângelo Machado, da Rota de Vinhos da Península de Setúbal.

O RoadWine é um estudo exploratório que arrancou em março de 2021, financiado pelo IPS na sequência de concurso interno, e envolveu dois centros de investigação do IPS, nos domínios das Ciências Empresariais (CICE-IPS) e Energia e Ambiente (CINEA-IPS), a Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril (ESHTE), a Comissão Vitivinícola Regional da Península de Setúbal, a Brandir – Marketing Estratégico e Operacional e o CITUR - Centro de Investigação, Desenvolvimento e Inovação em Turismo.

O estudo resultou de "mais de um ano de trabalho, onde a equipa teve como missão conhecer os constrangimentos do setor, identificar forças, oportunidades e os stakeholders determinantes para a sua recuperação, bem como determinar quais as características que diferenciam os produtores que melhor respondem à crise".

Deste trabalho resultou "um roadmap que inclui opções estratégicas de mitigação dos impactos da crise no setor do vinho na Península de Setúbal.

Citado na nota enviada à nossa redação, Teresa Costa explica que com este projeto “queremos inspirar os produtores e todos os stakeholders a um futuro estratégico do setor mais ‘risonho’, mas viável”.

Depois da Península de Setúbal prevê-se que o RoadWine possa ser replicado em diferentes regiões do país, através de um estudo de benchmarking que possa viabilizar a partilha e adoção de boas práticas, não só para a recuperação do setor, como também para a sua contínua reinvenção e melhor preparação para enfrentar situações de crise.

O programa integrará uma prova de vinhos.

 
Voltar