Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXVI

Cooperação IPG no Projeto Blockchain.PT

20-11-2023

O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) vai capacitar docentes das suas escolas para que estes formem quadros empresariais de todo o país em tecnologia blockchain, no âmbito do projeto “Blockchain.PT – Descentralizar Portugal com Blockchain”, disse ao Ensino Magazine a academia da Guarda.
O projeto envolve, para além do Politécnico da Guarda, o ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa, a Universidade de Aveiro, o Politécnico de Leiria e associações empresariais, integrando as Agendas Mobilizadoras, financiadas com verbas europeias do PRR, e visa fortalecer e credibilizar a indústria blockchain nacional.
O arranque do “Blockchain.PT” teve lugar em Leiria, nos dias 8 e 9 de novembro. O Politécnico da Guarda irá agora assumir um papel central na criação e lecionação de cursos no âmbito da tecnologia blockchain: numa primeira fase, o foco estará centrado na capacitação de docentes do próprio IPG para serem formadores; posteriormente, estes irão ministrar cursos a colaboradores de empresas da região e de todo o país.
“O Politécnico da Guarda está cada mais envolvido em projetos letivos de tecnologia blockchain, uma vez que esta se tem tornado central em múltiplos sectores: da administração pública às instituições financeiras, da indústria automóvel à farmacêutica e agroalimentar, da grande logística ao retalho, passando, naturalmente, por startups, a importância desta tecnologia não tem cessado de aumentar”, afirma, citado na nota enviada à nossa redação, Joaquim Brigas, presidente do Politécnico da Guarda, durante a cerimónia de arranque do projeto.
A criptoeconomia encontra-se hoje em todos os sectores da economia e da sociedade, assumindo-se como um dos pilares da Indústria 4.0. Por isso, adianta Joaquim Brigas, “é prioridade do IPG introduzir competências blockchain em boa parte da sua oferta formativa”.
O IPG já está envolvido num projeto de modernização da Administração Pública portuguesa com recurso à blockchain, através de uma unidade da Rede Europeia de Blockchain – EBSI que criou no âmbito do IPG e de uma parceria com a empresa portuguesa To Be Blockchain. A EBSI é uma iniciativa da Comissão Europeia para digitalizar os serviços públicos dos estados membros.
“O Politécnico da Guarda tem capacidade para desempenhar um papel importante na manutenção das infraestruturas blockchain e para apoiar empresas portuguesas e unidades da Administração Pública, sobretudo ao nível da formação tecnológica, para que estas possam adotar de forma generalizada a tecnologia blockchain nos seus serviços”, acrescenta Joaquim Brigas.

Voltar