Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXV

Politécnico Politécnico de Coimbra cria Escola da Floresta

13-05-2022

O Instituto Politécnico de Coimbra (IPC) deu um passo decisivo para a criação da Escola da Floresta, na Lousã. O acordo com a autarquia foi assinado, dia 13 de maio. Esta é a primeira ação do Politécnico de Coimbra no âmbito do Programa Impulsos, concebido com inúmeros agentes do território, nomeadamente câmaras municipais, empresas e instituições do setor social. O programa vai entrar na fase de execução e terá a coordenação do IPC, da CIM Região de Coimbra e do CEC - Câmara de Comércio e Indústria do Centro.

A escola "vai iniciar a sua atividade em setembro deste ano, arrancando com cursos nos domínios da floresta e do fogo, envolvendo a Escola Superior Agrária de Coimbra e o ISEC", explica em nota enviada à nossa redação o IPC.

O Politécnico adianta que está prevista a abertura de "um Curso Técnico de Ensino Superior (CTeSP) em Operações Florestais (duração de dois anos), uma Pós-graduação em Análise de Incêndios (PNGIFR) (duração de um ano), uma Pós-graduação em Inovação em Gestão das Operações Florestais (duração de um semestre) e 12 cursos de Microcredenciações em Formação Autónoma em Análise de Incêndios".

De acordo com a instituição, "os cursos propostos na área dos incêndios rurais, e previstos no âmbito do Plano Nacional de Qualificação do Sistema de Gestão Integrada de Fogos Rurais, serão dinamizados no âmbito dos Programas Impulso, coordenados pelo IPC, e contarão com a participação de várias instituições de ensino superior, nomeadamente, a UTAD, a UL-ISA, o IPCB, a UA e outras entidades como a Escola Nacional de Bombeiros, o Instituto de Conservação da Natureza e Florestas, a AGIF - Agência de Gestão Integrada de Fogos Rurais, a Polícia Judiciária e o ForestWise - Laboratório Colaborativo para Gestão Integrada da Floresta e do Fogo, entre outros".

Já os cursos "na área das operações florestais têm o envolvimento de duas unidades orgânicas de ensino do IPC, a ESAC e o ISEC, contam com o apoio do ICNF (COTF) e com o envolvimento das empresas NAVIGATOR, ALTRI, SONAE-ARAUCO, CENTRO PINUS, REN, e-REDES, ANEFA e os seus associados".

Para uma segunda fase, está previsto o envolvimento da ESEC nas vertentes do turismo de natureza e de montanha e será avaliada a participação de outras escolas e matérias.

Jorge Conde, presidente do IPC, recordou, na sua intervenção, o processo de quatro anos e meio que decorreu desde o desafio inicial do presidente da Câmara da Lousã em novembro de 2017, logo após os terríveis incêndios que assolaram a região nesse ano, aos inúmeros contactos com responsáveis políticos e económicos para concretização desta ideia.

Citado na mesma nota, Jorge Conde refere que "apesar das muitas vontades e algumas sinergias, o tempo da pandemia justificou outras prioridades e direções. Ironia das ironias, acaba por ser a pandemia, através do PRR, a proporcionar meios para o arranque desta ideia”, referiu.

Jorge Conde adianta que “no Politécnico de Coimbra gostamos de fazer, gostamos de ser a instituição do território e gostamos de trabalhar fora de portas. Esta é um dos projetos que, estou certo, garantirá essa nossa matriz e que será um sucesso, com o trabalho e empenho de todos”.

De acordo com o Politécnico, "a Escola da Floresta é o novo polo de ensino superior do Politécnico de Coimbra na Lousã. Tendo em conta o objetivo de descentralização da formação do IPC para um maior número de municípios da região, a marca Escola da Floresta cumprirá essa missão na Lousã. No seu seio nascerão cursos cuja responsabilidade científica e execução será do IPC, em parceria com vários organismos e empresas e cuja matriz será a de formar “à medida” profissionais de elevada competência e desempenho nas áreas que vierem a ser determinadas".

 
Voltar