Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXV

Politécnico Universidade Europeia E³UDRES² com três projetos de Setúbal

11-03-2021

Três dos oito projetos selecionados no âmbito do concurso de ideias lançado pela aliança Universidade Europeia E³UDRES², da qual o Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) faz parte em conjunto com outras cinco instituições de ensino superior (IES), pertencem à península de Setúbal.

Em nota enviada ao Ensino Magazine, o Politécnico de Setúbal explica que dois dos projetos são da autoria de docentes do IPS, tendo o terceiro resultado de uma proposta do Grupo de Trabalho Concelhio de Bibliotecas de Setúbal. 

De acordo com o IPS, o desafio, dirigido à população e organizações dos seis territórios europeus envolvidos, na Áustria, Bélgica, Hungria, Letónia, Roménia e Portugal, visou recolher contributos para a construção da Universidade e da Região do Futuro, tendo resultado num total de 50 candidaturas, das quais foram consideradas oito. 

A a docente Elisabete Gomes apresentou, no âmbito do tópico “Como vai ser a Universidade ideal em 2030?”,  o projeto “Outdoor, inventiveness and community”. Nesta sua proposta o IPS é visto como um laboratório europeu de referência, dedicado à investigação, experimentação e formação nas áreas do ar livre, criatividade e comunidade.

A ideia surge no quadro da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e do projeto mundial “Futuros da Educação”, da Unesco.

O segundo projeto que surgiu dentro da academia foi apresentado pelos docentes Nuno Teixeira e Vala Rohani, também empreendedor que chegou da Malásia para se fixar na Península de Setúbal, com base numa plataforma que já se encontra em execução pela empresa Data Corner, em colaboração com o IPS.

O projeto “SUPinDA - A Sustainable Upskilling Platform in Data Analytics” surge dentro da categoria “Como criar regiões inteligentes e sustentáveis” e consiste numa plataforma online para descoberta de talento e qualificação e sua aplicação no contexto das seis IES envolvidas na E³UDRES². A ideia partiu dos docentes ,

Na mesma área de intervenção, a candidatura “The Municipality of Setúbal as a sustainable networked and cultural ecosystem” é uma proposta do Grupo de Trabalho Concelhio de Bibliotecas de Setúbal e assenta na educação para a sustentabilidade através de programas que envolvam toda a comunidade, das famílias ao setor da indústria, passando pelos decisores políticos e pelos agentes educativos, culturais, desportivos, ambientais.

Os projetos vencedores serão apresentados publicamente entre os próximos dias 22 e 23 de março, no âmbito da E³UDRES² Online Opening Conference, que assinala o lançamento oficial da universidade europeia.

IPS
 
Voltar