Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXIII

Inovação Projeto tecnológico junta IPCB e Vera Cruz 12-07-2021

O Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB) e o grupo Vera Cruz estão a desenvolver o Projeto VeraTech, que utiliza uma tecnologia inovadora para avaliar indicadores de produção. O grupo está a produzir amêndoas e é o primeiro, no Fundão, a usufruir da tecnologia de comunicação LoRa.
Para já foi instalada uma rede de sensores que irão medir, em tempo real, centenas de indicadores de produção na Herdade do Carvalhal, no Fundão, apurou o Ensino Magazine junto do Instituto Politécnico de Castelo Branco.
Segundo o IPCB, o projeto tem “como objetivo desenvolver um sistema de sensorização para explorações de amendoal e desenvolver um conjunto de indicadores de desempenho relevantes e impactantes na atividade agrícola, que promovem aumentos de produtividade graças à correta racionalização de recursos”.
Diz a mesma nota enviada à nossa redação, que o “VeraTech envolve 6 docentes e investigadores da Unidade de Investigação e Desenvolvimento (UID) em Serviços, Aplicações e Conteúdos Digitais (DiSAC - Digital Services, Applications and Content) do Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB): Ângela Oliveira, Fernando Ribeiro, Filipe Fidalgo, José Metrôlho, Osvaldo Santos e Rogério Dionísio, e um investigador da Escola Superior Agrária do IPCB, Paulo Fernandez”.
Com base na rede de sensores pretende-se construir dashboards com os indicadores gerados em tempo real, e também dados históricos. Esta tecnologia permite analisar ocorrências não-previstas e alimentar o sistema de planeamento agrícola, ajudando a Veracruz a gerir de forma mais eficaz a produção com base na informação disponibilizada.
O arranque do projeto só é possível graças à tecnologia de comunicação LoRa disponibilizada pela Câmara Municipal do Fundão. A LoRa é disponibilizada de forma gratuita e universal em todo o concelho e permite a comunicação entre dispositivos em longas distâncias.
Recorde-se que em outubro de 2020, durante a colheita dos primeiros frutos, o Município do Fundão e a Veracruz assinaram um protocolo no âmbito da implementação e desenvolvimento do Centro de IoT Agrotech, uma estrutura de apoio e promoção da inovação e empreendedorismo promovida pelo Município do Fundão, que tem como objetivos alavancar a integração de soluções de IoT na economia, sobretudo nas atividades de base rural.
Citado na nota enviada à nossa redação, David Carvalho, fundador da Vera Cruz, lembra que o foco diário da empresa “é gerir de forma criteriosa todos os recursos para produzir as nossas amêndoas. Somos uma empresa de smartfarming e apostamos em parcerias como estas para atingir este objetivo. A tecnologia é uma ferramenta fundamental na Veracruz e com este projeto, teremos ferramentas que medem em tempo real indicadores como a temperatura, luminosidade, pressão atmosférica, por exemplo, e nos permitem obter análises concretas sobre a evolução da produção. Com mais dados, tomamos melhores decisões, poupamos recursos e produzimos de forma mais sustentável”.
Já Rogério Dionísio e Fernando Reinaldo Ribeiro, docentes da Escola Superior de Tecnologia do IPCB e investigadores da DiSAC - Unidade de Investigação e Desenvolvimento em Serviços, Aplicações e Conteúdos Digitais, referem que “esta cooperação entre as diversas entidades envolvidas, é mais um exemplo de que a colaboração entre as Instituições de ensino superior e as empresas da região permite um trabalho em conjunto, promovendo projetos inovadores e de qualidade, melhorando não só a competitividade das empresas, como também a utilização dos recursos de forma mais eficiente. Esta parceria representa mais uma oportunidade para promover a transferência de tecnologia”.
O projeto VeraTech conta com um investimento de cerca de 530 mil euros e tem o apoio do Portugal 2020.

 
Voltar