Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXIII

IPCA - EST faz 17 anos Novo edifício para investigação 21-06-2021

A Escola Superior de Tecnologia do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), em Barcelos, acaba de assinalar o seu 17º aniversário, disse ao Ensino Magazine o IPCA. A iniciativa foi marcada pela divulgação de novos cursos de mestrado e doutoramento em associação, bem como a construção de um novo edifício dedicado à investigação.
Durante a sessão solene, onde participaram, o presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, e as presidentes da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), Helena Pereira, e da Agência Nacional para a Inovação (ANI), Joana Mendonça, foi divulgado o projeto do futuro Centro de Inovação e Investigação Colaborativa (CRIC) do IPCA.
Citada na nota enviada à nossa redação, a presidente do IPCA, Maria José Fernandes, referiu estar já aprovado “o estudo prévio que dará corpo ao CRIC – Collaborative Research and Innovation Center, que ficará situado em terrenos recentemente adquiridos pelo Município de Barcelos”.
O novo espaço terá uma área superior a 1700 metros quadrados, afetos ao já existente Laboratório de Inteligência Artificial Aplicada (2Ai) da Escola Superior de Tecnologia do IPCA, e que contará com espaços partilhados com outras unidades de Investigação e Desenvolvimento (I&D).
Maria José Fernandes realçou que “o plano de investimentos que o IPCA tem para este terreno é de extrema relevância para o desenvolvimento de atividades nucleares, nomeadamente a investigação, a inovação e a transferência de tecnologia”. Ali nascerá, ainda, a residência académica do IPCA.
Os terrenos em causa, situados na Quinta do Patarro, vão permitir aumentar o Campus do IPCA para um total de 10 hectares.
Maria José Fernandes destacou, ainda, o facto de o IPCA ter captado, nos últimos três anos, cerca de cinco milhões de euros para atividades de I&D. Praticamente metade deste financiamento foi atribuído pela FCT e pela ANI.
No entanto, a presidente do IPCA manifestou o desejo de não ficar por aqui. “A nossa estratégia é aumentar e continuar a crescer na investigação, inovação e transferência de tecnologia, nomeadamente nas áreas da Escola Superior de Tecnologia e no âmbito do plano estratégico do 2Ai”, disse.
No que se refere a novidades na oferta formativa, além de novos mestrados, o diretor da escola, Vítor Carvalho, destacou a aprovação do “primeiro curso de Doutoramento, em Portugal e na Península Ibérica, na área do Desenvolvimento de Jogos Digitais”, que será ministrado em associação com a Universidade Europeia.

 
Voltar