Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXV

Como Indicador de Saúde Pública Mestre de Coimbra propõe agricultura

19-02-2021

Fátima Ferreira, enfermeira e mestre em Agricultura Biológica pela Escola Superior Agrária de Coimbra (ESAC) acaba de publicar um artigo na revista internacional ‘Open Agriculture’, no qual apresenta um modelo conceptual pictórico original que estabelece a interligação entre as áreas da agricultura biológica e a saúde pública.
Intitulado ‘Is organic agriculture a potential public health indicator? Evidence from literature’, o artigo científico resulta da sua dissertação de mestrado, orientada por Goreti Botelho, docente na ESAC e coorientada por Pedro Mendes-Moreira, coordenador do Mestrado em Agricultura Biológica.
Fátima Ferreira defende, neste artigo, que a agricultura biológica contribui para a manutenção de um ótimo estado de saúde e para a diminuição do risco de desenvolvimento de doenças crónicas, por produzir alimentos com maior quantidade de compostos bioativos, bem como por não ser permitida a utilização de fertilizantes e pesticidas de síntese neste modo de produção.
Desenvolvendo a saúde pública a sua ação na promoção da saúde e na prevenção da doença, a autora vê a agricultura biológica como promotora de saúde, propondo que seja considerada um indicador de saúde pública e que passe a pertencer ao grupo dos determinantes de saúde. O objetivo é que, ao incluir a agricultura biológica, sejam planeadas, desenvolvidas e implementadas políticas de saúde mais ajustadas às necessidades da população.
Para Fátima Ferreira, “a forma como cuidamos da Terra e como nela produzimos os alimentos tem grande influência na nossa saúde. O contexto de pandemia que estamos a viver, ajuda-nos a reconectar e a valorizar a importância de como são e onde são produzidos os alimentos”.

 
Voltar