Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXV

Opinião As médias e os exames na vida dos estudantes

Mais de 150 mil alunos do ensino secundário estão a realizar os exames do ensino secundário, que se iniciaram no passado dia 17 de junho. No total serão feitas 260 mil provas e tal como no ano passado, devido à pandemia de Covid-19, os alunos só precisam de realizar estas avaliações se pretenderem entrar no ensino superior.
São momentos de tensão e de desafios que cada aluno sente e vive à sua maneira, e que se tornam mais exgentes tendo em conta os objetivos e os cursos que cada um pretende alcançar. Além da vocação e gostos pessoais, em cima da mesa estão fatores como a empregabilidade, a remuneração que poderão auferir após a conclusão dos seus estudos, os mundos em que se poderão movimentar no futuro, o estatuto da profissão que terão que abraçar, ou as oportunidades de prosseguir estudos e novas formações pós-graduadas.
A luta pela melhor média provoca aos alunos e famílias momentos de ansiedade, de dúvidas, de desafios. É um processo que também faz parte do crescimento dos jovens que ao longo da sua vida pessoal, académica e profissional serão certamente testados com situações de elevada exigência e para as quais devem estar preparados. O sucesso dá muito trabalho.
A pandemia que nos últimos dois anos nos afetou terá mudado perspetivas. Desde logo na arte de ensinar e na arte de aprender. Mas também na exigência com que se olha para o ensino. Terá sido um período em que, fruto das circunstâncias, essa tal exigência mudou o seu paradigma, originando menos hábitos de trabalho e de estudo por parte dos alunos que nos últimos dois anos viveram uma realidade nova que não se sabia muito bem como iria terminar. Estes condicionalismos refletem-se no modo como cada estudante se deve preparar para os exames para obter essa tal média que pretende alcançar.
Dos mais de 150 mil alunos inscritos nos exames do ensino secundário deste ano, 74% pretendem aceder ao ensino superior, 21% querem melhorar a nota e 6% obter positiva à disciplina.
Os dados estão lançados. Desejamos a todos bons resultados, na certeza que este é apenas um momento e que um dia menos bom não deve nem pode condicionar o vosso futuro. Porque o futuro somos nós que o fazemos.

João Carrega
carrega@rvj.pt