Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXV

As escolhas de Valter Lemos Honda ADV 350 – A Scooter de aventura

18-03-2022

A Honda inovou com a X-ADV criando um segmento crossover entre as scooters e as motos de aventura. A X-ADV foi um êxito e cumpre exemplarmente os objetivos para que foi criada.
Continuando no mesmo caminho a Honda apresenta agora a ADV 350. Não sendo tão radical na configuração para off-road, a nova criação apresenta-se mais como uma scooter, mas com desenho mais aventureiro e algumas características que permitem uma maior liberdade de movimentos do que uma scooter tradicional.
Na verdade, a base e o motor da ADV são os mesmos de uma scooter já com provas dadas, a Forza 350, mas as soluções adotadas permitem-lhe uma utilização mais diversificada, incluindo até alguma utilização ligeira fora de estrada. Para isso contribuem as suspensões, com um comportamento bem diferente de uma scooter tradicional como a Forza, apresentando-se com uma forquilha invertida, tipo moto, com curso mais longo e taragem de molas variável no duplo amortecedor traseiro.
O motor é o monocilíndrico de 330 cc que equipa a Forza, debitando 29 cv às 7500 rpm e com um binário de 31,5 Nm às 5250 rpm, cumprindo bem as necessidades e apresentando um consumo um pouco acima dos 4 litros/100 Km.
Ignição sem chave (smart key), painel de instrumentos tipo torre para visualização em diferentes posições de condução, LCD com contrate negativo, possibilidade de conetividade com o smartphone através do sistema de ativação por voz e ficha USB tipo C no compartimento frontal são algumas das características tecnológicas da ADV.
Debaixo do assento é possível guardar dois capacetes integrais e opcionalmente pode acrescentar-se a tradicional top-case de 50 litros comum a outros modelos da Honda, podendo a mesma ser operada pelo sistema smart-key.
Partilhando a plataforma com a Forza, no entanto, a ADV mostra-se uma moto bem diferente com uma ciclística com maiores potencialidades, proporcionando ao utilizador a experimentação de níveis de aventura um pouco mais alargados com sensação de solidez e de uma excelente qualidade de construção.
O preço de 6250 euros situa-se num nível aceitável para o que é oferecido pela Honda nesta sua nova criação, praticamente sem concorrentes no mercado.

 
Voltar