Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXV

As escolhas de Valter Lemos A FAMEL está de volta!

21-06-2022

A Famel foi uma marca de motas com extraordinário êxito na década de 70 do século passado em Portugal. O acrónimo Famel vem de Fábrica de Produtos Metálicos Lda, que era uma empresa portuguesa situada em Àgueda , ainda que se tenha vulgarizado a versão marota de que derivava da frase F***-se a Mota É Linda!

O modelo Famel de maior sucesso foi, sem dúvida, o XF-17 que estava equipado com um famoso motor Zundapp de 7,1 cv, com caixa de 5 velocidades, o qual, dada a leveza da mota, atingia sem dificuldades os 100 Km/h!

Na década de 80 a Zundapp declarou falência (tendo o recheio da fábrica sido adquirido pelos chineses) o que veio criar grandes dificuldades à Famel que acabou por desaparecer alguns anos depois.

Pois a Famel irá agora reaparecer, com as suas belíssimas linhas retro mas devidamente adaptada ao tempo que vivemos. Será uma moto com motor elétrico de 5 Kwh de potência máxima, com a designação E-XF e com duas versões: a Classic homologada para dois ocupantes e a Café Racer destinada só ao condutor.

Quanto a potência teremos também duas versões: a primeira equivalente a uma 50cc com uma autonomia de 70Km com uma bateria de 1,8 Kwh (ou 120Km com duas baterias) e a segunda equivalente a uma 125cc, com uma autonomia de 120Km e duas baterias.

As encomendas podem ser feitas no site da marca, mediante um pagamento de 600 euros, e as entregas terão início a partir de Janeiro de 2023.

Os preços oscilam entre os 4500 e os 5900 euros, o que pode parecer um pouco elevado, mas convirá relembrar que os custos de utilização são inferiores a 1 euro por cada 100 Km!

E F***-se a Mota É Linda e com engenharia e produção totalmente portuguesa!

Valter Lemos
Professor Coordenador do IPCB | Ex Secretário de Estado da Educação e do Emprego
 
Voltar