Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXV

As escolhas de Valter Lemos Hyosung GV Bobber

22-11-2021

A Hyosung é uma marca sul-coreana com uma presença não muito notada em Portugal, apesar da sua Aquila 125, uma cruiser de estilo clássico, ter sido uma mota com algum sucesso no nosso país.
A marca renovou recentemente a sua gama em Portugal com dois novos modelos: a Bobber GV 125S e a Bobber GV 300S. Trata-se de duas motas idênticas, mas com diferentes motorizações. A 125 destinada aos condutores com carta automóvel, aos iniciantes e aos condutores citadinos e a 300 para utilizadores que pretendem ir mais além do que os circuitos urbanos ou os pequenos passeios de domingo.
São modelos de aspeto bobber puro, com o assento baixo, o pneu frontal mais largo e um escape horizontal bem destacado. O assento está a 71 cm do solo o que garante acesso a qualquer estatura e a suspensão traseira com duplo amortecedor assegura condições a uma condução cómoda e distendida.
O motor mais pequeno é um dos melhores 125 do mercado e o único a apresentar uma arquitetura de dois cilindros em V a 60º com refrigeração líquida e três válvulas por cilindro. Debita uma potência de 14 cv às 10 mil rpm e um binário máximo de 10,1 Nm às 9250 rpm.
A 300S apresenta-se com a mesma arquitetura de chassis, mas com um disco de travão de 270 mm à frente e 250 mm atrás. O assento encontra-se à mesma altura de 71 cm e a suspensão traseira é também de duplo amortecedor. A principal diferença está, pois, no motor, que sendo um bicilindrico em V a 60º, tem, no entanto, uma cilindrada de 296 cc, com quatro válvulas por cilindro, que lhe permite um binário máximo de 25,8 Nm às 6 mil rpm e uma potência de 30 cv às 8500 rpm, o que já permite outras ambições para a distância, duração e rapidez das deslocações.
Os consumos anunciados são bastante baixos (2,7l/100Km na 125 e 3,3l/100Km na 300), prometendo boa autonomia.
Realce para o preço bem competitivo, especialmente da 300 que é inferior a 5 mil euros (4989 E), ficando a 125 nos 4249 E, sendo que atualmente a marca tem em curso uma campanha de oferta de matrícula e de um assento adicional monolugar.

Valter Lemos
Professor Coordenador do IPCB | Ex Secretário de Estado da Educação e do Emprego
 
Voltar