Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXV

AS ESCOLHAS DE VALTER LEMOS Citroen AMI: O carrinho da cidade

14-12-2021

A Citroen é uma marca francesa com grande história de inovação na indústria automóvel. Muitos modelos Citroen são ícones da história do automóvel, como o popular 2 Cv ou o extraordinário DS (Boca de Sapo). Dessa história faz parte o AMI, apresentado em 1961, o “carro com a relação conforto/Km, mais barata do mundo” como foi conhecido. O carro foi produzido durante cerca de 10 anos, tendo atingido mais de um milhão de exemplares.
Agora a Citroen resolveu recuperar a designação AMI para o novo veículo elétrico de dois lugares e vocação urbana que apresentou recentemente.
O novo AMI é um quadriciclo ligeiro, ou seja, um daqueles “automóveis” que recebem matrícula amarela e não podem circular em autoestradas. O veículo é ultracompacto (2,41m de comprimento e 1,39m de largura permitindo alojar dois passageiros, mas que não passa despercebido e gera sempre a observação “ah que giro!” à sua passagem.
O AMI é servido por um motor elétrico de 6 Kw (8,2 cv) e a velocidade máxima está limitada aos 45 Km/h. A bateria (5,5 KWh) permite uma autonomia de 75Km e o carregamento completo demora três horas numa simples tomada doméstica usando o cabo existente a bordo.
O interior é muito simples, mas luminoso, dado o tejadilho panorâmico de série e apresenta um painel de instrumentos digital podendo conectar com o telemóvel. Não possuindo bagageira, o AMI dispõe de um espaço específico de cerca de 60L em frente ao passageiro para alojar alguma bagagem não muito volumosa.
O AMI é assim um veículo muito simples e prático para uso urbano com um design irreverente e original, que pode ser conduzido por maiores de 16 anos com carta B1, com um preço de venda ao público de cerca de 8 mil euros.
Quem quiser um veículo prático, não poluente, para deslocação em cidade, este pode ser uma boa hipótese. Também para os pais, com suficiente poder económico e que pretendem facilitar as deslocações aos jovens filhos, mas não querem promover o uso de veículos rápidos ou poluentes, esta pode ser uma excelente prenda de Natal…
E a aquisição e configuração pode ser feita pela internet e o carro entregue diretamente na morada indicada…

Valter Lemos
Professor Coordenador do IPCB | Ex Secretário de Estado da Educação e do Emprego
 
Voltar