Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXIII

XXIV Encontro de Poetas Iberoamericanos Salamanca distingue António Salvado

26-10-2021

O poeta albicastrense António Salvado acaba de distinguido pela cidade de Salamanca com a medalha Fray Luis de León de Poesía Iberoamericana. A distinção decorreu no salão nobre da autarquia de Salamanca. Esta é a primeira vez que é atribuída aquela distinção, tendo sido escolhido António Salvado pela sua obra, que inclui mais de 200 poemários, ensaios literários e históricos, antologias ou traduções.
A atribuição da medalha Fray Luis de León de Poesía Iberoamericana a António Salvado (editado pela RVJ Editores) é um dos momentos altos do XXIV Encontro de Poetas Iberoamericanos que se realizou naquela cidade espanhola, entre 13 e 17 de outubro.
António Salvado lembra que desde há muito tempo que participa nos encontros de poesia iberoamericana, e que embora esse possa ser um dos argumentos para “que me fosse atribuída a medalha que, com enorme prazer e profundo reconhecimento, agradeço”, outros motivos “terão sensibilizado um ou outro elemento do júri mais conhecedor do meu percurso intelectual e sentimental pela cidade de Tormes”. Um percurso, diz o poeta, “talhado durante longas dezenas de anos”.
O poeta recorda mesmo os momentos e as pessoas mais importantes nesse itinerário, que começou em 1986, como o jornalista espanhol José Santolaya Silva, o professor da Universidade de Salamanca, Alfredo Pérez Alencart,a conselheira cultural da Câmara de Salamanca, Pilar Labrador, e Jacqueline Alencart que “partiu para esse outro lado da vida. Mas estará sempre connosco, enchendo as nossas lembranças”.
António Salvado é um dos poetas portugueses mais conceituados. Comendador da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada (título atribuído pelo Presidente da República, Cavaco Silva), Doutor Honoris Causa pela Universidade da Beira Interior, António Salvado tem no seu currículo um conjunto significativo de prémio e distinções internacionais, atribuindo o seu nome ao Prémio Internacional de Poesia de Castelo Branco.
Recentemente viu editada uma das maiores antologias sobre a sua obra, “se canto são as palavras”, organizada pelo professor universitário Paulo Samuel, com a chancela da RVJ Editores. O livro apresenta uma pintura original de Emerenciano e está inserido nos 250 anos da cidade de Castelo Branco.

facebook Pela poesia de antónio salvado
 
Voltar