Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXIII

Primeira coluna O primeiro dia 27-09-2021

77 por cento dos alunos que se candidataram ao ensino superior através do Concurso Nacional de Acesso (CNA) ficaram colocados na primeira fase. Falamos de 49 mil 452 estudantes, aos quais se vão juntar mais de seis mil que na segunda fase de candidatura (que decorre de 27 de setembro a 8 de outubro) poderão ocupar as vagas ainda disponíveis no CNA; e de todos aqueles que vão chegar às universidades e politécnicos através das outras formas ingresso, como os Maiores 23, concursos regionais de acesso, ou estudantes internacionais, por exemplo.
É o primeiro dia, para cerca de 100 mil alunos, no ensino superior. O primeiro de muitos e que representa o início de uma formação que, por si só, também é, apenas, o começo de muitas outras. E é nesta perspetiva que o 1º ciclo no ensino superior deve ser visto. Como o princípio de uma caminhada que não se encerra com a conclusão da licenciatura.
Hoje o mundo exige mais. Os jovens sabem-no e os caloiros que agora entram no sistema irão perceber isso. O primeiro passo será a conclusão da sua licenciatura, adquirindo ferramentas para uma vida profissional. Seguem-se outros para acrescentar mais valor à formação inicial, com novos conhecimentos, que pela sua diversidade e profundidade, abrirão novas oportunidades.
Além da aprendizagem e da exigência, os novos alunos vão vivenciar e sentir as suas academias, num momento diferente, marcado pelo retomar das atividades letivas e não letivas depois de dois anos de medidas restritivas impostas pela pandemia. São vivências que também formam. Com alguma ironia digo muitas vezes que na vida de estudante temos tempo para tudo, até para estudar.
A responsabilidade de quem entra no ensino superior e tem um objetivo deve estar bem vincada. O mesmo sucede com a responsabilidade de quem recebe os novos alunos. Instituições e associações de estudantes devem cumprir o seu papel, acolhendo e integrando os ‘caloiros’com boas práticas, sem praxes desnecessárias que subvertem completamente aquilo que é o espírito académico, que em circunstância alguma passa por humilhar quem agora chega.
A entrada no ensino superior e tudo o que se segue constituem momentos únicos e importantes para a vida dos estudantes. Saibam aproveitar e disfrutar deles, concluindo o objetivo a que se propõem, na certeza de que a exigência, o trabalho e a camaradagem vão fazer parte desse roteiro. A todos votos de sucesso.

João Carrega
carrega@rvj.pt
 
Voltar