Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXV

Jovem de 16 anos escreve obra de poesia Bloco de notas do telemóvel para o livro

24-01-2022

Aos 16 anos, Afonso Carrega, aluno do 11º ano da Escola SEcundária Nuno Álvares, em Castelo Branco, apresentou, em dezembro, o seu primeiro livro de poesia. Bloco de Notas (ed. RVJ Editores), assumindo-se como um dos mais jovens autores nacionais.
Bloco de Notas tem a particularidade de ter sido escrito no telemóvel, o que torna o livro mais singular e com um conteúdo cheio de ironia, humor e amor, em poemas desconcertantes.
A obra, prefaciada pelo poeta António Salvado, conta com as ilustrações de Joaquim Picado e Florinda Baptista, tendo ainda um posfácio e uma nota de abertura dos docentes universitários, Maria de Lurdes Barata e João Ruivo, respetivamente.
O jovem autor lembra que o nome do livro surge precisamente do “bloco de notas do telemóvel, onde escrevi os meus poemas. É nele que me é mais fácil escrever”, disse.
A cerimónia foi presidida pelo presidente da Câmara de Castelo Branco, Leopoldo Rodrigues, que elogiou o jovem autor pelo trabalho realizado, tendo contado com as intervenções de João Carrega, editor do livro; António Salvado, Joaquim Picado e João Ruivo. A apresentação da obra esteve a cargo de Maria de Lurdes Gouveia Barata.
António Salvado recordou que “quando o editor me facultou os poemas do livro do Afonso, fiquei surpreendido, no bom sentido da palavra, pois os poemas evidenciavam uma assinalável pureza e uma emoção muito à flor da pele, mas manifestavam, por outro lado, um tratamento muito vivo do que era o ato criativo. Todos os poemas têm um ponto comum, de sentimentos vividos no dia-a-dia”.
Por sua vez João Ruivo revelou outra afecta do jovem autor, descrevendo-o como “um adolescente, teimosamente curioso por tudo o que o rodeia, com um enfoque muito claro em qualquer coisa, por mais banal que fosse, desde que se relacionasse com o conhecimento científico, com as origens conhecidas e desconhecidas, com as relações entre causas e efeitos, com as problemáticas entre o quotidiano vivido e o universo desejável”. Também Joaquim Picado, autor da maioria das ilustrações, salientou a qualidade dos poemas de Afonso Carrega, lembrando que foi o jovem autor que escolheu as ilustrações, entre as muitas pinturas apresentadas.
Ao evento associaram-se alunos, colegas de Afonso Carrega, na Escola Secundária Nuno Álvares; o diretor daquele agrupamento, António Carvalho; o presidente da Junta de Freguesia de Castelo Branco, José Pires; os dois anteriores presidentes da Câmara albicastrense, José Alves e Luís Correia; bem como muitos professores e, acima de tudo, bastantes amigos que tornaram o auditório da Biblioteca pequeno.
O livro já se encontra à venda na editora, nas lojas virtuais do Ensino Magazine (https://www.ensino.eu/loja-virtual/), da Wook e da Bertrand, e, em Castelo Branco, na papelaria Rimas Cruzadas (três globos).

 
Voltar