Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXIII

Perícias técnicas nos tribunais IPLeiria assina protocolo

24-09-2021

O presidente do Politécnico de Leiria, Rui Pedrosa, e o juiz presidente do Tribunal Judicial da Comarca de Coimbra, Carlos Oliveira, assinaram, a 14 de setembro, um protocolo para prestação de apoio na realização de perícias técnicas, no âmbito de processos judiciais.

O protocolo prevê a realização de perícias que exijam conhecimentos nas áreas da Arquitetura, Ciências da Terra, Ciências da Vida, Engenharia Civil, Engenharia Eletrotécnica e de Computadores, Engenharia Informática, Engenharia Mecânica, Engenharia Química, Física, Matemática e Química, que venham a ser realizadas no âmbito de processos judiciais por peritos indicados pelo Politécnico de Leiria, nos termos da legislação aplicável, e por decisão do magistrado competente.

“Para o Politécnico de Leiria é um gosto e uma responsabilidade acrescida estabelecer este protocolo, principalmente porque já temos atividade realizada. Há pouco tempo foi-nos lançado o desafio de uma perícia na área da Engenharia Mecânica, ao qual já demos resposta e, portanto, a ideia agora é reforçar esta parceria na área da administração pública e das ciências jurídicas aplicadas», destacou Rui Pedrosa.

Considerando que o Politécnico de Leiria dispõe de competências científicas no domínio das ciências exatas, ciências naturais, engenharia e arquitetura, o protocolo visa dar resposta aos processos instaurados no Tribunal Judicial da Comarca de Coimbra, que exigem com frequência a realização de perícias, muitas das vezes requerendo conhecimentos científicos. 

“Durante o tempo que estive na Comarca de Leiria acompanhei e fui observando o relevo e a atividade do Politécnico de Leiria, não apenas nesta cidade, mas em toda a região, o que naturalmente me levou agora, que estou na Comarca de Coimbra, a querer estabelecer este protocolo”, explicou Carlos Oliveira. O protocolo entre o Politécnico de Leiria e o Tribunal Judicial da Comarca de Coimbra vigora pelo prazo de três anos.

 
Voltar