Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Diretor Fundador: João Ruivo Diretor: João Carrega Ano: XXIII

Prémio de Nefrologia atribuído 10 mil para o Porto

19-11-2020

Jorge Polónia e sua equipa, da Faculdade de Medicina do Porto, são os vencedores do maior prémio de investigação na área da Nefrologia, em Portugal, pelo desenvolvimento do trabalho ‘Annual deterioration of renal function in hypertensive patients with and without diabetes’.
Criado pela Associação Nacional de Centros de Diálise (ANADIAL) e pela Sociedade Portuguesa de Nefrologia (SPN), o prémio ANADIAL-SPN, no valor de 10 mil euros, foi oficialmente divulgado durante o Encontro Renal 2020, que se realizou de 26 a 30 de outubro, em formato virtual.
Segundo Jorge Polónia, os doentes com hipertensão e ou diabetes sofrem frequentemente uma deterioração da função renal mais acentuada do que a que é, inevitavelmente, determinada pelo aumento da idade. “O objetivo da nossa investigação foi calcular a taxa de declínio anual da função renal de doentes hipertensos com e sem diabetes, seguidos em consulta hospitalar, e identificar fatores responsáveis por essa deterioração”, afirma o investigador.
Os resultados obtidos, permitiram concluir que “uma significativa deterioração anual da função renal é frequente em doentes hipertensos diabéticos e não diabéticos, apesar de medicados; e que este facto pode orientar para um melhor controlo de reconhecidos determinantes da deterioração renal – como alterações da pressão arterial noturna, da excreção urinária de albumina e da elevação da glicemia (HbA1C>8%) – e implicar a necessidade de ajustamento antecipado das doses de alguns medicamentos usados no tratamento da hipertensão e/ou diabetes”.

 
Voltar